Pinga


Pinga - O primeiro "génio"
30 de Julho de 1909 - Funchal

Posição: Avançado
Internacionalizações: 21
Clubes representados: Maritimo ; F.C.Porto

ASSINOU PELO F.C.PORTO A 23 DEZEMBRO 1930

PRIMEIRA GRANDE LENDA DO CLUBE , ERA CONHECIDO PELO DRIBLE CURTO E O FORTE REMATE COM UM FABULOSO PÉ ESQUERDO

DOIS CAMPEONATOS NACIONAIS
DOIS CAMPEONATOS DE PORTUGAL
UM CAMPEONATO DA LIGA
400 JOGOS 394 GOLOS
O primeiro grande jogador da história do F.C.Porto foi o madeirense Artur de Sousa Pinga. Representou o clube durante 16 anos, um período de tempo em que foi considerado o melhor futebolista português de sempre. Pinga destacou-se ao serviço do maritimo, atingindo com as cores desse clube a sua primeira internacionalização em 1930, num jogo frente à Espanha. Os dirigentes do F.C.Porto não mais o perderam de vista e nos últimos dias desse ano chegava ao porto, para representar o clube até 1946 como jogador e até ao dia da sua morte, em 1963 como técnico.

Esquerdino espantoso, dono de uma técnica que o levava a criar jogadas prodigiosas, Pinga tornou-se a grande figura de um grupo de jogadores onde também pontificavam Valdemar Mota e Acácio Mesquita. Em 1931/32 foi um dos obreiros da conquista do então intitulado Campeonato de Portugal, proeza que repetiria em 1936/37. O F.C.Porto venceu posteriormente as duas primeiras edições do Campeonato Nacional. Pinga em ambos os torneios fez a totalidade dos jogos.

Durante a sua carreira realizou precisamente 400 jogos, nos quais alcançou 394 golos. Pela Selecção manteve o seu lugar na equipa, de forma incontestável, em 23 jogos, entre os anos de 1930 e 1942. Concluiu a sua carreira em 1946 após ter sido submetido a uma melindrosa operação ao menisco no ano anterior, numa festa de homenagem em que toda a cidade do Porto quis dizer adeus ao seu maior ídolo desportivo.

Iniciou a carreira de técnico de forma tão brilhante que no primeiro ano nessas novas funções, dirigindo o Tirsense criou o maior escândalo da história da Taça de Portugal, ao eliminar o Sporting dos "cinco violinos". Voltou ao F.C.Porto posteriormente para o lugar de adjunto de Cândido de Oliveira então treinador principal.






































AO LONGO DE DEZASSEIS ANOS , PINGA RUBRICOU INCONTÁVEIS EXIBIÇÕES DE GRANDE CRIATIVIDADE E EFICÁCIA ,TANTO NO F.C.PORTO COMO NA SELECÇÃO (23 VEZES INTERNACIONAL E 8 GOLOS)
 




































EM MAIO DE 1993, ARAÚJO DECLAROU AO JORNALISTA ANTÓNIO SANTOS

"O EUSÉBIO ERA MUITO VALENTE, MAS TINHA O SIMÕES. O PINGA FAZIA TUDO, FINTAVA PASSAVA, REMATAVA! NUNCA VI MELHOR".

SELECÇÃO DO PORTO























A festa de despedida














Sem comentários: