Siska


Miguel Siska - Húngaro tripeiro para sempre
1906 - Hungria

Posição: Guarda-Redes

Clubes Representados: Vasas Budapeste ; F.C.Porto

PRIMEIRO GRANDE GUARDA-REDES ESTRANGEIRO A ALINHAR EM PORTUGAL
VÁRIAS VEZES CAMPEÃO REGIONAL, DUAS VEZES CAMPEÃO DE PORTUGAL, E DUAS VEZES CAMPEÃO NACIONAL COMO TREINADOR (38-39 E 39-40)
FOI AINDA FUNCIONÁRIO DA SECRETARIA DO CLUBE

Transferiu-se com 18 anos do Vasas de Budapeste para o F.C.Porto, tornando-se o primeiro grande guarda-redes do clube, ao qual ficou ligado nos 23 anos que viveu em Portugal. Ou seja, até ao fim da sua vida.
Marcou uma época no clube e em todo o futebol nacional. Em 1924/25 conquistou o seu primeiro grande título, um Campeonato de Portugal, voltando a repetir a façanha sete anos mais tarde. Durante esse período habituou-se de tal forma ao nosso país, que aprendeu a falar a língua de Camões de forma fluente, adquiriu a nacionalidade portuguesa e mudou o nome de Mihaly Siska para Miguel Siska. No F.C.Porto alcançou reconhecimento internacional, sendo apontado no estrangeiro como um dos melhores guarda-redes da Europa.


Figura grande do clube e única do clube, à época, algum tempo após abandonar a carreira foi convidado para o cargo de treinador principal. Aceitou o repto e revelou de imediato a mesma vontade de vencer que patenteara quando evoluiu entre os postes. Os resultados foram os melhores, sob o seu comando o F.C.Porto conquistou os dois primeiros Campeonatos Nacionais da I Divisão que se disputaram em Portugal (em 1938/39 e 1939/40).

Continuou para sempre ligado ao clube, mas a sua débil condição física levou-o a trocar os campos pela secretaria, tornando-se funcionário administrativo, com o mesmo vencimento que auferia quando era técnico.

O F.C.Porto preparou uma grandiosa festa de homenagem, para que todos os adeptos lhe demonstrassem o carinho que possuíam por quem tanto dera ao clube. Poucos dias antes do evento se realizar, a 25 de Outubro de 1947, faleceu com 41 anos, vítima de um cancro nos pulmões. O festival que contou com a colaboração do Benfica realizou-se na mesmoa, e a família de Siska ficou com a receita que atingiu os cem contos.

































Sem comentários: